Destaque, Destino

Yosemite National Park: O GUIA COMPLETO

A nossa primeira viagem para a Califórnia foi em 2013. Naquela época, não conseguimos incluir no roteiro tudo o que queríamos conhecer, já que foram apenas 16 dias de viagem. Um desses lugares foi o Yosemite, parque natural que parece ter sido tirado de uma pintura de tão lindo. Em setembro de 2018, dessa vez morando na Califórnia (sim, amamos tanto que viemos morar aqui cinco anos depois), finalmente conseguimos fazer essa viagem.

O Yosemite é um dos parques nacionais mais visitados nos Estados Unidos e possui uma área protegida de 3.027 km2. Lá fica localizada a maior cachoeira da América do Norte (Yosemite Falls), a pedra vertical de granito mais desejada pelos alpinistas (El Capitan) e as maiores árvores do mundo (sequoias).

Para incentivá-lo a incluir o Yosemite no roteiro da sua viagem pela Califórnia, preparamos o guia abaixo com tudo que você precisa saber. 

Clique aqui para ler também sobre South Lake Tahoe, outro destino de montanha incrível na Califórnia.

 

Como chegar

As principais entradas

O Yosemite (pronuncia-se “iosémite”) fica localizado na parte central Califórnia, nos Estados Unidos, mais especificamente na Sierra Nevada. Como o parque possui 5 entradas, é possível chegar a partir de diversas direções:

  • Big Oak Flat Entrance para quem parte de San Francisco (268km)
  • Arch Rock Entrance também para quem parte de San Francisco (268km) ou então da região de Monterey (320km)
  • South Entrance para quem viaja a partir do sul da Califórnia (saindo de Los Angeles são 452km)
  • Tioga Pass Entrance para quem sai de Lake Tahoe (200km), Death Valley (370km) e Las Vegas (550km). Essa entrada fica fechada entre novembro e meados de maio por conta da neve
  • Hetch Hetchy Entrance ao noroeste do parque, menos utilizada pelos turistas porque é a única que não leva ao Yosemite Valley, principal base e ponto de visitação do parque.

Fique atento: para quem pretende visitar o parque entre meados de maio até final de outubro e pretende sair/chegar pelo Sul da Califórnia e iniciar ou continuar viagem para Las Vegas, Death Valley, Lake Tahoe ou outras cidades do leste da Califórnia, uma excelente ideia é chegar (ou sair) pela South Entrance e ir direto para o Glacier Point e sair (ou chegar) pela Tioga Pass Entrance. Nós, por exemplo, partimos de Los Angeles, entramos pela South Entrance, saímos pela Tioga Pass Entrance e retornamos a Los Angeles. A vantagem é diminuir o tempo de deslocamento no parque, aproveitando para encaixar as atrações já no caminho.

Aí vai um mapa para ficar mais claro:

A entrada do parque custa $35 dólares por carro e o passe é válido para 7 dias. Caso você pretenda visitar outros parques federais nos Estados Unidos no mesmo ano, considere comprar o passe anual, que custa $80 e garante visitas ilimitadas.

Qual o melhor meio de transporte?

Nós sugerimos que você alugue um carro. A Califórnia como um todo merece ser visitada de carro. As entradas são excelentes e alguns lugares especiais somente são acessíveis de carro. De qualquer forma, é possível viajar com os ônibus da Greyhound em conjunto com o sistema de transporte público do parque (Yosemite Area Regional Transportation System – YARTS). Para mais informações, clique aqui.

Uma vez dentro do parque, não se preocupe com deslocamento. O Yosemite oferece um ônibus gratuito para os principais pontos do parque. Basta procurar pelo “Visitor Shuttle”.

 

Quando ir

É possível visitar o parque durante todo o ano, mas, a cada estação, a paisagem muda completamente. Também muda a quantidade de atrações abertas à visitação, já que a neve fecha as estradas em boa parte do ano.

A alta temporada é durante as férias de verão do hemisfério norte, entre junho e agosto. Durante esse período, é preciso fazer as reservas com antecedência, pois a hospedagem esgota rapidamente.

Normalmente, entre maio e outubro, o parque funciona a todo vapor.

El Capitan, uma das principais atrações do parque

 

No final da primavera (maio e junho) e no início do outono (setembro e outubro), o parque está um pouco mais vazio e a temperatura está amena, com dias bonitos de sol e noites não muito frias. De qualquer forma, esse “não muito frio” é bem frio para brasileiros, então leve roupas quentinhas.

O final da primavera e o início do verão são a melhor época para ver as cachoeiras com bastante água, pois é época de degelo (maio e junho). Nessa época, o ideal é levar sapato e casaco impermeável. Já no final do verão e início do outono (agosto a outubro), as cachoeiras estão com pouca água ou totalmente secas.

No inverno fica difícil visitar boa parte do parque em razão da neve. As estradas ficam fechadas e o acesso fica bem restrito. De qualquer forma, temos amigos que foram no inverno e adoraram a experiência de ver o parque coberto de neve. As principais estradas fechadas nessa época são a que vai para o Glacier Point e a Tioga Road. Ou seja, não é possível visitar esses pontos durante o inverno. A visita fica mais restrita ao Yosemite Valley.

Por fim, fique atento aos feriados, pois tudo fica mais cheio e caro (nada que impeça a visita, mas vale se organizar com maior antecedência).

 

Quantos dias ficar

Sugerimos pelo menos 2 dias inteiros para conhecer o parque de uma forma tranquila e sem ter que cortar nenhuma atração imperdível. Entretanto, não calcule nesses 2 dias o tempo de deslocamento, pois é bem provável que você leve entre 4 e 6 horas para chegar no parque partindo das principais cidades da Califórnia. Ou seja, estamos falando de, pelo menos, 48 horas no parque.

Muita gente escolhe reservar apenas 1 dia para esse passeio. É possível e você pode selecionar as principais atrações, deixando de lado as trilhas, que tomam mais tempo. O principal do Yosemite é acessível de carro e sequer exige esforço físico, basta estacionar o carro e se deparar com paisagens incríveis. Entretanto, a viagem até o parque é longa e o lugar é muito lindo, vale a pena passar 2 dias por lá.

Montanhas do Yosemite vistas a partir do Glacier Point

 

Onde ficar

Toda a estrutura do parque fica praticamente concentrada no Yosemite Valley, ou seja, é onde você vai encontrar hospedagem, alimentação, centro de visitantes, estacionamento e por aí vai.

Para uma experiência completa, consideramos indispensável a hospedagem dentro do parque. Assim, para quem vai passar 2 dias no Yosemite, vale dormir pelo menos 1 noite dentro do parque. Ao se hospedar no Yosemite, fica muito mais fácil para visitar as atrações porque você dorme e acorda próximo a tudo, além de a experiência de ver o parque à noite ser incrível.

O parque conta com diversas opções de hospedagem, desde hotel de luxo até campings. Todas as opções estão listadas no site oficial do Yosemite (clique aqui).

A opção mais barata são os campings (varia de $6 e $26 a barraca, a depender do camping). Então se você gosta de acampar ou está viajando de motor home, não pense duas vezes, é muito mais barato MESMO. Alguns campings exigem reserva prévia. As vagas abrem com 5 meses de antecedência e esgotam facilmente. Há outros que funcionam por ordem de chegada. Para mais informações sobre campings, clique aqui.

Também existem cidades próximas com muitas opções de hospedagem (como Mariposa), mas o trajeto pode levar entre 1h e 2h. Dirigir isso pela manhã e depois novamente à noite após um dia longo de passeios é muito cansativo. De qualquer forma, se você preferir, há diversas opções no booking.com (clique aqui).

A nossa experiência com hospedagem

Nós ficamos hospedados no Half Dome Village (antigo Curry Village), que oferece cabanas com estrutura de madeira cobertas por lona. As cabanas normalmente comportam 5 pessoas, que podem dividir o valor da diária. Como fomos de casal, achamos o preço um pouco salgado para o que oferece (pagamos $150 por noite dividindo por 2 pessoas). O banheiro é compartilhado e as cabanas estavam meio sujinhas. Tudo bem que estávamos no meio do mato, mas o lugar merecia uma limpeza mais caprichada. Também não achamos as camas confortáveis e a roupa de cama não era lá das melhores. Pense assim: se você é uma pessoa exigente com hospedagem, certamente não vai gostar da cabana. Por outro lado, se for uma pessoa aventureira e que gosta de acampar, vai achar a cabana maravilhosa. É tudo uma questão de gosto.

 

Nossa cabana no Half Dome Village

Em comparação às outras opções de hospedagem oferecidas dentro do parque, essa foi a que mais nos agradou de qualquer forma. O Village possui restaurante, pizzaria, sala de descanso bem confortável com poltronas e sofás e até um cinema ao ar livre durante o verão, o que torna o ambiente super legal à noite. Se for durante o inverno, peça uma cabana com calefação. Nós fomos em setembro e quase congelamos de frio à noite.

 

O que fazer no Yosemite: as principais atrações

Antes de mais nada, todos os principais pontos do Yosemite estão no mapa acima. Assim fica mais fácil de se localizar 🙂

Yosemite Valley

As principais atrações do parque podem ser vistas a partir de um passeio pelo Yosemite Valley. Alugue uma bicicleta e pedale ou dirija pela Southside e Northside Drive, as principais estradas do vale que beiram o Merced River, rio que atravessa o vale. Você ficará simplesmente maravilhado com a paisagem.

É também no vale que você encontrará restaurantes, estacionamento, centro de visitantes, hospedagem, banheiros. O parque possui uma estrutura incrível.

Além disso, o vale fica aberto durante todo o ano, então é possível visitá-lo mesmo no inverno, quando várias outras atrações estão com acesso fechado.

Isso é o que você vai ver ao passar pelo Yosemite Valley

 

Yosemite Falls

A maior cachoeira da América do Norte fica localizada no próprio vale, mais especificamente no Yosemite Village, ao lado do centro de visitantes (Yosemite Valley Visitor Center). Ao visitar o parque durante a primavera e no início do verão (meados de abril até início de julho), você verá uma imponente queda d’água. Durante o inverno, procure por um cone de neve na base da cachoeira. Ao final do verão e no outono, você verá apenas uma rocha, sem sinal de cachoeira, já que a mesma é formada pelo degelo e seca durante essa época do ano. Foi o nosso caso, pois visitamos o parque no final de setembro.

Infelizmente não vimos esse espetáculo da natureza com os nossos próprios olhos:

 

View this post on Instagram

 

2017Jun21 at 2:45 PM: Newly-cropped shot of #YosemiteFalls (#UpperYosemiteFall plus #LowerYosemiteFall; #LostArrow is near the upper right corner of this shot) as seen from Cook’s Meadow in #YosemiteValley in #YosemiteNationalPark, which is in the #SierraNevada #mountains (aka the #theSierra) of #NorthernCalifornia • GREAT IS GRANITE! — and #YOSEMITE IS ITS PROPHET! • #MakeEarthGreatAgain #granite #waterfall #waterfalls #CooksMeadow #MariposaCounty #california #nature_or_nothing #in2nature #nature_perfection #ig_nature #whywelovenature #awakethesoul #greatlandscapes_oftheworld #outside_project • #UpperYosemiteFalls (sic) #LowerYosemiteFalls (sic) #theSierras (sic) #Sierras (sic)

A post shared by Dave Lesikar (@daviddlesikar) on

Nem sinal da cachoeira no final do verão

 

É possível avistar a cachoeira a partir do Yosemite Village ou então fazer uma caminhada até a Lower Yosemite Fall e a Upper Yosemite Fall. Isso porque a cachoeira é, na verdade, formada por várias cachoeiras e é possível fazer as trilhas para chegar mais perto. A caminhada até a Lower é tranquila, levamos 1 hora ida e volta caminhando devagar e parando pelo caminho. Vimos muitos idosos na caminhada, é um passeio para todas as idades. Decidimos fazer a trilha mesmo com a cachoeira seca pelo visual. Até a Upper leva, em média, 6 horas ida e volta e exige mais esforço físico. Não fizemos a trilha, mas achamos que vale fazer para quem visita o parque quando a cachoeira ainda tem água.

Mirror Lake

O Mirror Lake reflete o Half Dome em suas águas calmas formando um cenário impressionante. O acesso é super fácil, por meio de uma caminhada por estrada asfaltada chamada de Mirror Lake Trail. Apesar de ser asfaltada, apenas o ônibus do Yosemite chega bem próximo do local. Para quem vai de carro é preciso estacionar próximo ao Half Dome Vilage.

Ao todo, levamos 2 horas ida e volta.

Estrada para o Mirror Lake

 

No caminho, vimos dois ursos filhotinhos lindos demais! Fique atento para avistar os animais em meio à vegetação e nunca, jamais se aproxime deles. Apenas admire de longe (é para a sua própria segurança).

Infelizmente no final do verão e no outono o lago seca completamente, já que é formado pelo degelo. Não conseguimos ver essa paisagem com os nossos próprios olhos, já que visitamos o parque em setembro. De qualquer forma, valeu a pena o passeio.

Local onde fica o Mirror Lake, porém vazio hehehe

 

El Capitan, Half Dome, Three Brothers e Cathedral Rocks
El Capitan

O El Capitan é a rocha vertical de granito mais famosa do mundo. O paredão de 2.307 metros de altura é o sonho de muitos alpinistas e você verá muitos deles tentando chegar até o topo. Entretanto, a forma mais segura e preguiçosa de apreciar o El Capitan é simplesmente parar o carro na Northside Drive e caminhar pelo campo localizado à frente do paredão.

O imponente El Capitan

 

Half Dome

O Half Dome também é uma das principais atrações do parque e, assim como o El Capitan, pode ser visto a partir de diversos pontos do Yosemite, inclusive do vale. São 2.693 metros de elevação e é possível chegar no seu topo por meio de uma trilha de aproximadamente 23km ida e volta, o que inclui trechos de “escalaminhada”. A média para completar o percurso é de 12 horas ida e volta e a mesma só está aberta entre o final de maio e meados de outubro por conta das condições climáticas. A trilha começa pela Mist Trail, mesmo caminho que leva à Vernal Fall e Nevada Fall (vamos contar sobre essas cachoeiras já já) e continua até a base da parte mais íngrime do Half Dome. A partir daí começa a escalaminhada. Clique aqui para ver um vídeo e ter uma ideia melhor.

Além disso, é preciso ter autorização do parque nacional para fazer a trilha. Você deve aplicar para uma das vagas em março do ano que pretende fazer a trilha e aguardar um sorteio (são 225 vagas por dia). Todas as informações sobre a permissão estão no site do parque (clique aqui).

Half Dome visto do Yosemite Valley

 

Three Brothers e Cathedral Rocks

Além dessas suas pedras mais famosas, você avistará muitas outras no parque. Dentre elas, merecem destaque as Three Brothers (localizadas ao lado do El Capitan) e as Cathedral Rocks (localizadas na frente do El Capitan, do outro lado do Merced River). Elas também podem ser vistas a partir do vale e de diversos outros locais no parque. Todos os principais pontos turísticos possuem placas que ajudam a identificar cada uma das rochas.

Bridalveil Fall

Ainda no vale é possível acessar a Bridalveil Fall, mais uma cachoeira incrível. São apenas 350 metros de caminhada fácil a partir da Wawona Road, quase no entroncamento com a Southside Drive. Você também verá essa cachoeira de longe a partir do Tunnel View, principalmente nos meses de maio e junho. Mesmo no final do verão a cachoeira tinha um pouco de água, vale a visita.

 

A Bridalveil Fall no final do verão

 

Tunnel View

Para nós, esse é o lugar mais bonito do Yosemite. De lá, é possível ver todo o vale do parque e as principais atrações. É a foto de capa desse post! 🙂

O acesso é super fácil: é só dirigir pela Wawona Road e você verá o estacionamento e o mirante. O nome do local se deve ao túnel localizado de frente para o visual, ou seja, você dirigirá pelo túnel e, ao final, sairá olhando para essa vista incrível.

Glacier Point

O Glacier Point é parada mais do que obrigatória para quem visita o Yosemite. O mirante está localizado a 975 metros acima do nível do Yosemite Village e proporciona uma das vistas mais impressionantes do parque. De lá é possível avistar, de cima, todo o vale e suas rochas, cachoeiras, vegetação e, inclusive, boa parte da Sierra Nevada e suas lindas montanhas.

Mas atenção: a estrada que leva até o Glacier Point também fica fechada de novembro a maio por conta da neve. Para quem visita o parque durante o inverno, é possível chegar é até o pico esquiando 15km (haja disposição!).

 

Como tudo na parque, o Glacier Point possui muita estrutura com estacionamento, banheiros e restaurante. Para chegar até lá, é preciso dirigir por 1 hora pela Glacier Point Road. O visual da estrada é lindíssimo e vale a parada nos mirantes Dewey PointSentinel Dome e Washburn Point ao longo do caminho.

Vista do Sentinel Dome para as diversas montanhas da Sierra Nevada

 

Para quem estiver sem carro, há um ônibus pago do próprio parque que leva até o local três vezes ao dia (clique aqui para mais informações). Também é possível fazer uma trilha pela Four Mail Trail (espere gastar, pelo menos, 6 horas e volta). É possível percorrer um dos trechos pela trilha e o outro de ônibus. Apenas fique atento aos horários caso pretenda pegar o ônibus para retornar ao vale.

Vernall e Nevada Falls

A Mist Trail é uma das trilhas mais famosas do Yosemite e leva até duas cachoeiras com paisagens maravilhosas: Vernall e Nevada Falls. São 2,5km e 5,5km de trilha, respectivamente. Nós levamos 5 horas ida e volta, parando bastante na última cachoeira para descansar e curtir o visual. Até a Vernall Fall ficamos impressionados com a quantidade de idosos fazendo a trilha. Não é lá é muito difícil, mas há muitos degraus íngremes, o que causou a surpresa. Há também muitos casais carregando bebês nas costas em cadeirinhas apropriadas para trilhas. Muito legal!

Vernall Fall no final do verão

 

A segunda parte da trilha – entre a Vernal e a Nevada Fall – fica mais vazia e difícil, mas você será recompensado com vistas arrebatadoras. Se você quiser escolher apenas uma trilha para fazer no parque, escolha essa. Além do visual, essas foram as únicas cachoeiras do parque que ainda tinham uma quantidade razoável de água quando visitamos no final do verão (setembro e outubro).

Nevada Fall: lindíssima

 

Ao chegar próximo a Vernal Fall há um banheiro e local para encher as garrafinhas de água. Há também um banheiro ao final da trilha da Nevada Fall.

Ao retornar, pegue a John Muir Trail para não repetir o caminho da ida (há placas sinalizando o local). Além disso, essa trilha é menos íngrime, o que facilita a descida.

Nevada Fall vista da John Muir Trail

 

Mariposa Grove

A grande atração do Mariposa Grove são as sequoias, árvores gigantes conhecidas por serem os maiores organismos vivos do mundo! O local fica próximo a South Entrance, aproximadamente 1h15 de distância do vale do Yosemite. Por isso, é bom já combinar o passeio com a entrada ou saída do parque. Nós não visitamos o local porque ainda pretendemos visitar o Sequoia National Park, um parque federal inteirinho destinado a essas gigantes.

Tioga Pass Road

Para fechar com chave de ouro, para quem visita o parque entre o final de maio e outubro, não deixe de passar pela Tioga Road, única estrada que atravessa o parque. São 90km – aproximadamente 1h30 de direção – de paisagens deslumbrantes com muitas montanhas, vegetação e lagos.

Entretanto, antes de se aventurar pela estrada, conforme no site do parque se a mesma já está aberta. Em alguns anos a estrada não abre até o início do verão no final de junho! Tudo depende da quantidade de neve. Clique aqui para obter informações atualizadas no site do parque.

Como já informamos lá em cima, uma excelente ideia é entrar ou sair do parque pela Tioga Pass Entrance. Assim você aproveita a estrada para se deslocar e evita dirigir ida e volta pelo mesmo local. Duas paradas são obrigatórias: Olmsted Point e Tenaya Lake. O primeiro é um mirante com mais uma vista sensacional do parque. O segundo é um lago de água calma contornado por montanhas. Nós passamos por lá no final do dia e fomos presenteados com as lindas cores do por do sol.

Pôr do sol inesquecível no Tenaya Lake

 

E ainda fomos abençoados com a lua

 

Depois de passar pelo lago, você chegará em uma área chamada Tuolumne Meadows, um campo aberto rodeado de pinheiros e montanhas com lagos de água cristalina. Essa área do parque é bem menos visitada, mas há campings. É possível passar mais tempo por lá para explorar melhor a região.

 

Roteiros dentro do Yosemite: como organizar os seus dias

1 dia

Se você pretende passar apenas 1 dia no parque, planeje-se para chegar cedo ao Yosemite Valley.

Sugerimos visitar os seguintes pontos:

  • Dirija pela Southside Dr até Half Dome Village e retorne pela Northside Dr para apreciar a paisagem do vale. Pare na estrada para apreciar a natureza exuberante a sua frente, incluindo o El Capitan
  • Caminhe até a base da Yosemite Fall se estiver visitando o parque entre meados de abril e meados de julho para ver a maior cachoeira da América do Norte
  • Dirija até o Glacier Point se estiver visitando o parque entre maio e final de outubro, mas pare no caminho para visitar Bridalveil FallTunnel View Washburn Point
  • Se estiver visitando o Yosemite entre o final de maio e outubro, chegue pela Tioga Road se fizer sentido no seu roteiro ou então, 2 horas antes do por do sol, dirija pela Tioga Road e saia do parque pela Tioga Entrance

Para concluir esse roteiro, reserve entre 8 e 10 horas contando a partir do momento em que você chegar no vale. Esse alerta é porque depois que você passar pela entrada ainda há uma distância considerável até o vale.

2 dias

Com 2 dias no parque, você pode utilizar o roteiro acima para o primeiro dia.

No segundo dia, encare as trilhas para Vernall e Nevada Falls. Saia cedo para retornar no meio da tarde. Em seguida, almoce algo leve no Half Dome Village. No final do dia, faça a caminhada até o Mirror Lake.

3 dias ou mais

Com 3 ou mais dias, você pode fazer o roteiro acima com mais calma e incluir mais trilhas. Algumas ideias são Lower e Upper Yosemite Fall, Half Dome Glacier Point. Tudo vai depender do quanto você gosta de fazer trilhas. É possível fazer uma por dia.

Além disso, é possível incluir ao roteiro uma visita ao Mariposa Grove para ver as sequoias.

Vista incrível da Nevada Fall

 

Curiosidades e dicas gerais

  • Vida selvagem: o parque é habitado por ursos marrons, veados, pássaros de diversas espécies e outros animais. Fique atento para avistá-los! Nós vimos dois ursos filhotes e diversos veados.
  • Caso você se encontre muito próximo a um urso, não saia correndo, pois é provável que ele irá atrás. Ao contrário, grite o mais alto que puder e faça movimentos com as mãos e as pernas para assustá-lo. Se estiver com crianças, pegue-as no colo para que o urso não consiga diferenciá-las de você.
  • Jamais alimente animais selvagens ou se aproxime de propósito. É perigoso para você e para o animal.
  • Não deixe nenhum alimento no carro. Isso inclui embalagens vazias. Também não deixe perfume, protetor solar, shampoo, ou seja, qualquer produto químico no carro, principalmente durante a noite. Há histórico de ursos que destruiram carros para pegar esses itens que instigam seu olfato.
  • No Half Dome Village há umas caixas de metal que ficam fora da cabana para armazenamento de comida e produtos de higiene. Leve cadeado e, em hipótese alguma, deixe esses itens dentro da cabana para evitar ataques de ursos.
  • Se você gosta de muito conforto e luxo, considere se hospedar no The Majestic Yosemite Hotel. O hotel também possui um restaurante mais sofisticado.
  • O Yosemite é um parque para todas as idades. Vimos muitas crianças e idosos. Além disso, as principais atrações são acessíveis para cadeirantes.
  • Confira as condições climáticas do parque anates de ir, já que entre meados de outubro e meados de maio algumas atrações podem estar fechadas por conta da neve. O site oficial do parque disponibiliza câmeras com imagens ao vivo (clique aqui).
  • Não há posto de combustível dentro do parque, encha o tanque do carro antes de entrar.
  • Sinal de internet é raridade por lá, aproveite para se desconectar.

Esperamos que você goste do Yosemite tanto quanto nós gostamos.

Boa viagem!

Comentários