Destaque, Destino

Sequoia e Kings Canyon National Parks, na Califórnia

Já se imaginou andando por uma floresta com as maiores e mais antigas árvores do mundo? E, para completar a paisagem, montanhas enormes (muitas vezes com neve no topo) e vida animal abundante? Se esse é o seu tipo de férias, você precisa conhecer dois parques incríveis localizados na região central da Califórnia, nos Estados Unidos: Sequoia e Kings Canyon National Parks! Aqui no post você encontra tudo que precisa saber para conhecer esse espetáculo da natureza.

 

Pequenos diante da natureza

 

Como chegar?

A entrada do Sequoia National Park fica localizada a 320km de Los Angeles. Já a entrada do Kings Canyon National Park fica localizada a 384km de San Francisco. Como os parques são interligados, é interessante entrar por um lado e sair pelo outro, assim você consegue conhecer um pouco de cada.

Os valores são os seguintes: USD 35 por carro ou USD 20 por pedestre (jul/2019) para visitar os dois parques. Os passes valem por até 7 dias. Se a ideia é visitar outros parques nacionais, vale a pena comprar o passe anual por USD 80 (jul/2019). Para valores sempre atualizados, clique aqui.

A melhor forma para chegar até os parques é, sem dúvida, de carro. As entradas na Califórnia são ótimas e há muito para ser visto pelo estado. Uma vez dentro do parque, é melhor estacionar o carro e usar o serviço de shuttle gratuito. Além disso, não há postos de combustível dentro dos parques. Não se esqueça de abastecer antes!

Também é possível chegar até os parques de ônibus e/ou trem a partir de Los Angeles, San Francisco ou Sacramento (Amtrak e Greyhound). O ideal é ir até Fresno e Visalia, cidades mais próximas, e contratar algum serviço até o parque. Clique aqui para mais informações (vale avisar que nunca usamos esse serviço).

Na entrada do parque você ganhará um mapa com os principais pontos de visitação.

 

 

Quando ir?

Os parques ficam abertos durante todo o ano. De qualquer forma, se puder evitar o final do outono e o inverno, melhor (dezembro a março). Isso porque neva bastante e dirigir na neve nem sempre é fácil (apesar de a paisagem ser linda). Além disso, algumas estradas fecham, então o acesso às atrações do parque é limitado. Mas, se for visitar o parque nessa época, não esqueça de carregar no carro correntes para as rodas, não será possível entrar sem. Melhor comprar em alguma cidade maior, longe da entrada do parque, para não pagar uma fortuna.

Durante o verão, principalmente entre o final de junho até final de agosto, espere encontrar os parques mais cheios, mas é possível visitar tudo – com um pouco de paciência nas principais atrações.

É possível acessar as condições climáticas clicando aqui e as condições das entradas clicando aqui.

 

 

Quantos dias?

O ideal é ter, pelo menos, 2 dias inteiros para visitar tanto o Sequoia, como o Kings Canyon.

É possível visitar em 1 dia bem aproveitado, desde que você chegue cedo no parque e selecione bem o que quer ver. Mas tenha em mente que não será possível visitar tudo. De qualquer forma, dá para conhecer bastante coisa e ficar maravilhado com as árvores.

O ideal nesses parques americanos é sempre falar com um ranger/guarda florestal assim que chegar. Eles ficam nos centros de visitantes e sabem tudo sobre os parques, podem ajudar a planejar o dia da melhor forma.

Se você tiver apenas 1 dia e não quiser fazer tudo correndo, nossa sugestão é focar no Sequoia National Park e aproveitar as trilhas na Giant Forest (mais informações abaixo).

 

Fique de olho na vida animal! 🙂

 

Onde dormir?

As cidades mais próximas da entrada do Sequoia National Park são Visalia (56km) e Three Rivers (10km). Já a cidade mais próxima da entrada do Kings Canyon National Park é Fresno (86km).

Considere planejar o roteiro dormindo em alguma dessas cidades um dia antes para já acordar próximo do parque. Além disso, depois de um dia todo caminhando por entre as árvores e fazendo trilhas, dormir perto é sempre uma boa opção.

Para quem prefere viajar com mais calma e quer dormir dentro do parque, há alguns opções de lodges/hotéis. Tudo esgota muito rápido, então é preciso ficar de olho no site com antecedência (clique aqui).

Alternativamente, há sempre a opção de campings para quem gosta de acampar/viaja de motorhome. Clique aqui para informações sobre campings.

 

 

Sequoia National Park

É no Sequoia que você encontrará as maiores e mais antigas árvores do mundo. Estamos falando de árvores que chegam a quase 100 metros de altura, 12 metros de diâmetro, 1.200 toneladas e até 3.200 anos de idade!!!

As sequoias somente nascem e crescem nas condições climáticas perfeitas e estas condições estão todas reunidas nessa região da Califórnia, mais precisamente ao leste da Sierra Nevada. Esse é o único lugar do mundo onde as sequoias crescem naturalmente!

O parque é dividido entre três áreas principais: Foothills, Mineral King Giant Forest & Lodgepole. As duas primeiras ficam ao sul, com acesso próximo à entrada do parque. A última é a área mais visitada por ser onde estão concentradas as atrações mais famosas.

 

 

Transporte dentro do parque

Na região da Giant Forest & Lodgepole há um serviço de shuttle/ônibus com 4 rotas distintas:

 

 

Para ter acesso às informações de horários e rotas, clique aqui.

Visite os Centros de Visitante em Foothills, Lodgepole Village ou Giant Forest Museum para pedir dicas de como planejar seu(s) dia(s) pelo parque da melhor forma possível e de acordo com o seu estilo de passeio.

 

Giant Forest Museum

O museu é pequeno, mas conta com várias informações sobre as sequoias e vida animal selvagem do parque. Vale a pena uma visita rápida para entender melhor o que esse parque (e as sequoias) tem de tão especial.

Não esqueça de apreciar a Sentinel Tree, uma das sequoias mais famosas, exatamente na frente do Museu.

Além disso, na frente do museu fica um dos estacionamentos e também a saída de alguns dos shuttles que te levarão para conhecer o restante do parque. Logo, é um ponto estratégico.

 

O museu e a Sentinel Tree na frente

 

Comparação entre o tamanho das sequoias e alguns monumentos construídos pelo homem

 

Generals Highway

A Generals Highway é a principal estrada que corta o parque. Tem início na Ash Mountain (entrada do parque) e segue em sentido norte até a conexão com o Kings Canyon Park. Todas as atrações estão nessa estrada e é possível ver muitas sequoias gigantes e vida animal. Vimos vários veados no caminho 🙂

 

Dirigindo pela Generals Highway

 

Giant Forest

A Giant Forest, ou floresta gigante, é a principal área do parque. Lá estão localizadas as maiores árvores, como a famosa General Sherman (maior árvore do mundo em termos de volume).

Escolha uma (ou mais) dentre as várias trilhas que existem na Giant Forest para ver as gigantes de perto. É possível (e recomendado) comprar um mapa detalhado nos centros de visitante porque o celular não funciona dentro do parque.

 

Família passeando pela Giant Forest

 

Nós pegamos o shuttle saindo do Museu até Wolverton e voltamos caminhando por dentro da floresta até chegarmos novamente no museu. Nesse trajeto, as trilhas escolhidas foram a Lodgepole and Sherman Tree Trail até chegar na General Sherman Tree. Em seguida, pegamos a Congress Trail até McKinley Tree Trail Junction e continuamos pela Alta Trail em direção ao museu. No finalzinho, completamos com a Big Trees Trail. Todo o percurso levou um pouco mais de 3 horas. Essas trilhas tem dificuldade média, sem muitas subidas.

 

Foto tirada de um mapa da Giant Forest | Sequoia National Park

 

O visual é encantador!!! São muitas árvores gigantes pelo caminho. Impossível não parar para tirar várias fotos. Essa foi a parte que mais gostamos do parque! E vale avisar que você pode (dar a sorte de) encontrar veados e ursos no meio do caminho! Converse com um guarda florestal para saber como reagir caso encontre um urso, mas saiba que é super difícil disso acontecer.

Raízes de uma árvore caída

 

A melhor trilha!

 

General Sherman, a maior árvore do mundo! Nem cabe na foto…

 

Crescent Meadow

A partir do museu também sai o shuttle que leva ao Crescent Meadow, um prado cercado de, mais uma vez, árvores gigantes. Ou então escolha ir andando para apreciar o caminho com mais calma (uns 5km). O diferencial dessa região é ver uma grande área aberta, sem árvores (mas cercada delas), o que torna a paisagem diferente da floresta gigante, que tem mais “cara” de mata fechada. E dizem que durante a primavera fica cheio de flores e que o Crescent Meadow é uma área ótima para piqueniques. Já durante o inverno essa área fica fechada por conta da neve.

Também é na Crescent Meadow Road que fica localizada o Tunnel Log, túnel cavado em uma sequoia que caiu por condições naturais. Infelizmente quando fomos não era mais possível passar de carro por dentro do túnel, mas talvez você dê sorte.

 

 

Moro Rock

Infelizmente não sobrou tempo para fazermos a trilha até a Moro Rock. É possível chegar até lá por shuttle (mais uma vez saindo do museu) ou a pé. São 3 km de caminhada fácil, de acordo com os guardas florestais. Já no final há uma escadaria de 350 degraus até o topo da pedra, de onde é possível avistar uma parte da Sierra Nevada, cadeia de montanhas onde o parque está localizado. Assim como o Crescent Meadow, a trilha/estrada até Moro Rock fecha no inverno por causa da neve.

 

Tunnel Rock

Mais uma atração inusitada desse parque: um túnel formado por uma pedra enorme que caiu exatamente em cima de uma estrada. Só vendo uma foto para entender…

 

 

Mineral King e Foothills

Se o roteiro não estiver apertado e a ideia for conhecer o parque a fundo, vale a pena visitar o Mineral King e o Foothills. Essas áreas são o paraíso para quem ama trilhas e pretende passar o(s) dia(s) fazendo caminhadas.

O Mineral King está localizado a 2375 metros acima do nível do mar e é a área mais alta do parque. Também por essa razão, o acesso fica inviável a partir da metade do outono até o início da primavera por conta da neve. Clique aqui para acessar tudo o que você precisa saber sobre as trilhas.

Já os Foothills estão localizados praticamente junto à entrada do parque e possui uma elevação de aproximadamente 600 metros, o que torna a região bastante quente no verão. Prefira ir na primavera. Uma das atrações é a Hospital Rock, uma pedra com inscrições indígenas. Clique aqui para acessar informações sobre as trilhas nessa região.

 

Crystal Cave

Para finalizar, é possível visitar a Crystal Cave, caverna de mármore branco formada por um rio subterrâneo que data de 10 mil anos. A visitação à caverna somente é permitida entre maio e setembro e é necessário ir acompanhado de um guia. No site do parque é possível comprar os ingressos (clique aqui). Não é possível comprar ingressos na entrada da caverna, então não dirija até lá antes de garantir o seu! Reserve meio dia para o passeio.

 

Kings Canyon National Park

O Kings Canyon é interligado ao Sequoia para Highway 180, estrada com um visual incrível, cercada de árvores gigantes montanhas da Sierra Nevada. Não deixe de parar nos mirantes pelo caminho, principalmente o Redwood Mountain Overlook. De lá, é possível avistar, de cima, um bosque de mais de 8 km quadrados de sequoias gigantes, sendo que mais de 2.100 delas possuem diâmetro de, pelo menos, 3 metros!

 

Redwood Mountain Overlook

 

O parque é dividido em duas grandes áreas: Grant Grove e Cedar Grove. Ambos são interligadas pela Highway 180, em um trecho mais sinuoso, mas igualmente bonito. Essa estrada normalmente fica aberta entre maio e outubro (lembre-se que muita coisa fecha nos parques durante o inverno por causa da neve).

Aqui vai uma curiosidade: o cânion que dá nome ao parque é mais profundo que o famoso Grand Canyon, mas o cenário é bem diferente, já que não tem tanta “cara” de deserto como o Grand Canyon.

 

Grant Grove

No Grant Grove, as principais atrações são a Grant Tree Trail, trilha que leva à General Grant Tree, segunda maior árvore do mundo, com altura equivalente a um prédio de 27 andares. Só perde para a General Sherman, que fica no Sequoia.

Em outra trilha nos arredores é possível encontrar a Fallen Monarch, árvore caída cujo tronco está oco, o que torna possível caminhar dentro de uma árvores gigante!

Já a Panoramic Point Trail leva até um mirante com uma vista linda para o parque (fechada no inverno por conta da neve).

Informações sobre outras trilhas podem ser encontradas clicando aqui.

Cedar Grove

Não conseguimos visitar o Cedar Grove, mas os guardas florestais disseram que a estrada entre o Grant Grove e o Cedar Grove é linda e que vale a pena a visita.

Chegando lá, também aproveite para fazer trilhas e curtir mais da natureza do local. Todas as informações sobre as trilhas podem ser acessadas clicando aqui.

 

 

Gostou do Sequoia e do Kings Canyon National Park? Então você também precisa conhecer o Yosemite Natinal Park: O GUIA COMPLETO

Comentários